sábado, 16 de abril de 2016

BATMAN VS SUPERMAN - A ORIGEM DA JUSTIÇA


Por André Betioli

Um dos filmes mais polêmicos dos últimos tempos. O motivo? Alguns amaram o filme, outros simplesmente detestaram, e raramente encontra-se alguém neste meio termo. Ame ou odeie. É oito ou oitenta. Pois bem, vamos falar um pouco sobre ele e dar a nossa humilde opinião acerca deste filme, e por conta disto este texto contém spoilers.

O filme é uma sequência de O Homem de Aço (Man of Steel, 2013), e trabalha a questão das sequelas da batalha em Metropolis entre Superman (Henry Cavill) e o Genereal Zod ("I WILL FIND HIM!!!"). A cidade foi devastada e diversas pessoas foram prejudicadas, dentre elas Bruce Wayne (Ben Aflleck), vulgo Batman. O longa abre exatamente com a ótica de Bruce em meio ao caos resultante da batalha. E partir daí sua preocupação do que o Superman é capaz de fazer. Passam-se 18 meses do ocorrido, e assim o mundo já conhece o Superman, alguns o idolatram como um salvador, um deus. Outros o temem. Em meio a esse contexto, o encontro entre os dois heróis acaba se tornando inevitável, ainda mais com as jogadas de um tal Lex Luthor (Jesse Eisenberg).


A obra consegue passar de maneira coerente os lados de ambos os personagens em questão. O Superman aqui é cheio de dúvidas e dilemas, sobre o que ele deve realmente fazer. É um herói ainda vulnerável, este ainda não é o escoteiro clássico do qual estamos acostumados a ver, mas sim ainda percorrendo este caminho, se perguntando em como lidar com o mundo ao seu redor. O Batman, mais experiente, mais rancoroso também é crível, cheio de traumas (A sequência inicial do filme, onde é mostrado a morte dos pais de Bruce, é simplesmente perfeita, linda e triste). Nota-se que ele realmente teme perder mais as pessoas que ama. Alfred (Jeremy Irons), além de seu mordomo é seu ajudante, como se ele atuasse no papel da Oráculo, que por sinal ficou bem legal.

Outros personagens como Lex Luthor, este  foi uma grata surpresa, pois em um primeiro instante, com seu jeito afetado, piadista causou um pouco de "estranheza". Mas com o passar do tempo ele combinou com o tom da trama. Lois Lane ( Amy Adams) também está bem, reprisa o seu papel já mostrado em Homem de Aço, mas o exagero dela estar em todo lugar é algo que chega a incomodar um pouco, mas não por conta da atuação nem da atriz, mas sim pelo roteiro. E por fim, A Mulher Maravilha (Gal Gadot), aparece muito bem aqui e rouba a cena, principalmente no final.


Zack Snyder mantém aqui o seu estilo, este que divide muito as opiniões de críticos e espectadores. Ele nos mostra aqui o tom dos filmes da DC, um pouco mais sombrios, mais sérios, sem tantos alívios cômicos.O filme foca nos diálogos e dilemas na primeira parte e por conta disso se torna um pouco mais lento do que estamos acostumados a ver nos filmes de super herói. O embate entre Batman e Superman, é bem feito e ficou muito bacana. Muitos reclama do desfecho da luta, onde Superman ao dizer o nome de Martha, faz com que o Batman trave totalmente, já que este também é o nome de sua falecida mãe. Mas essa reação e esse desfecho faz total sentido, já que o Morcego enxerga no Superman apenas um alienígena, o ser mais forte da Terra que pode acabar com o planeta a qualquer instante, e com esse simples nome, nota que ele também tem humanidade, a própria que ele acabava deixando dele. Ele enxerga a si mesmo ali, assim ficando totalmente sem reação, reconhecendo que o Superman, é tão humano quanto ele. No terceiro ato do filme, que é quando surge o Apocalipse, as coisas se tornam um pouco corridas demais, assim atropelando algumas informações e algumas situações ficam um pouco sem explicação. Alguns cortes bruscos, que podem deixar o espectador um pouco perdido.Tirando isso, o resultado é muito bom.


Por fim, Batman Vs Superman, é um baita filme, já nos mostra que o universo da DC está cinema, já que além dos personagens apresentados no filme, temos os vislumbres de outros heróis como Flash, Aquaman e Cyborg. Com um tom mais sério, Zack Snyder nos brinda com um filme muito corajoso, pois arriscou-se muito aqui, fez o filme do jeito que acreditava que deveria ser, e isso por si só já é um ato louvável. O filme tem seus defeitos? Com certeza têm, mas os prós são bem maiores. Todo o clima das HQ's, ambientação, trilha sonora, fazem deste filme uma grande experiência. Se a Warner/DC acertarem as falhas que ocorreram aqui e manterem este tom mais sombrio, é de certo que teremos grandes alegrias no futuro. Por isso, A Origem da Justiça (Dawn of Justice, 2016) é um filmaço que deve ser visto e apreciado. Recomendadíssimo.

▬ Fizemos um review em vídeo também: https://www.youtube.com/watch?v=WF5AoVfePF4

Um comentário:

  1. Olá! Ainda não vi o filme. Normalmente gosto dos filmes do Batman. Gostei daquele Sperman de 2006. O Man of Steel, confesso que ainda não Vi .
    Um abraço!

    ResponderExcluir